SMMP - Sindicato dos Magistrados do Ministério Público RIO COMEÇOU POR BAILAR MAS ACABOU A ATACAR O GOVERNO

RIO COMEÇOU POR BAILAR MAS ACABOU A ATACAR O GOVERNO
PSD© Usa Tancos para lançar dúvida sobre Costa: “O ministro não avisa o primeiro-ministro”. Líder do PS primeiro desvalorizou o caso e à tarde acusou o rival de se “envergonhar a si próprio”
ANDRESAPEREIRA/JOSÉCASTROMOURA

Rui Rio começou o dia a dançar o ‘Cavalinho do Ribatejo’ e acabou a tarde a atacar o líder do PS com o caso de Tancos e a encenação da devolução de armas, que fez do ex-ministro da Defesa acusado. “O ministro não avisa o primeiro – ministro “, atirou o pre sidentedo PSD numa conferência de imprensa nas Caldas da Rainha. “E pouco crível que um ministro não articule aspetos desta gravidade com o primeiro-ministro. ” Rio deu ainda a entender que o envolvimento do Presidente possa ter sido uma encenação do PS. Rio dedicou a primeira parte do dia à agricultura. “Este sistema de chegar à noite e pôr toda a gente a comer e os políticos a gritarem, dizendo mal do adversário, é um modelo que não é

credibilizador”, afirmou depois de ter andado numa ceifeira e de dançar folclore, em Santarém. O líder do PSD teve tempo para acusar António Costa de “desespero” ao trazer de volta “o diabo e criar fantasmas”. Mas de manhã, quando questionado sobre Tancos, disse só que o caso “é gravíssimo”, pedindo para analisar primeiro a acusação do Ministério Público. Ontem, o PS voltou a apostar nas arruadas e António Costa percorreu Moscavide, no concelho de Loures. Numa autarquia comunista, ladeado por membros do Governo, o socialistapassouotestedarua. Sobre Tancos, foi taxativo: “Os casos da Justiça tratam-se na Justiça. ” Àtarde, quando a ‘bomba’ rebentou com as declarações de Rio, Costa?tevê uma reação enervada após sair de um encontro com jovens, em Lisboa. “Não é aos 58 anos que lhe reconheço autoridade para fazer julgamentos morais sobre a minha atitude política”, começou por afirmar Costa, frisando depois ter ouvido Rio dizer que tinha “como princípio não fazer julgamentos em praça pública”. “Eu não mudo de princípios de dois em dois dias e quem sacrifica princípios envergonha-se mais a si próprio do que quem ataca.” Numa declaração sem perguntas, Costa acusou ainda o líder do PSD de ” atingir a dignidade da campanha”. Políticos a mentir “é muito grave” ? A líder do BE considera muito grave, caso o Ministério Público tenha razão, concluir que “responsáveis políticos mentiram numa comissão de inquérito”. “Se se provar a acusação, foram ocultado factos à Comissão de Inquérito e houve declarações que foram mentira”, disse Catarina Martins na Moita. * S.G.