Rodrigues Maximiano, Figura de referência do SMMP

Faleceu, prematuramente, António Rodrigues Maximiano. Sócio fundador do Sindicato dos Magistrados do Ministério Publico, figura de referência da justiça portuguesa, esteve na base do Ministério Público moderno e democrático em Portugal. Ao lado de outras figuras de destaque do Ministério Publico, contribuiu para a democratização da justiça em Portugal procurando criar uma magistratura que fosse um interlocutor entre a cidadania e os tribunais. Fê-lo, fizeram-no, a partir do SMMP, que fundaram e dirigiram muitos anos, atribuindo-lhe o carácter que ainda hoje tem: um carácter de movimento crítico, actuante e permanentemente defensor dos direitos dos cidadãos e do acesso à justiça, num ideal de justiça democrática. No último Congresso do Ministério Publico, e no Conselho Superior do MP, do qual era membro, continuou sempre a dar o seu contributo, apesar de desgastado por uma luta contra um inimigo imbatível. A sua inteligência viva e irrequieta, o incentivo que o seu exemplo e as suas palavras de coragem e de independência sempre constituíram para todos, não se perdem com o seu desaparecimento físico. Antes pelo contrário, a herança que nos deixa constituirá para o SMMP uma responsabilidade que saberemos assumir em cada momento. Nos instantes que antecederam a sua partida manifestou um desejo. Hoje, o símbolo do SMMP foi associado à sua despedida. Foi provavelmente, também, uma homenagem que nos quis prestar a todos. E um sinal a que saberemos responder no presente e no futuro, lembrando a sua coragem, independência e determinação. O SMMP quer neste momento homenagear na sua memória toda a geração de magistrados que contribuíram para a democratização da justiça, para a sua independência face ao poder político e para a sua aproximação aos direitos dos cidadãos, e que constituem um exemplo para todos. A direcção do SMMP não deixará de promover brevemente uma merecida homenagem.
Lx. 17/3/2008
A Direcção do SMMP